domingo, 7 de fevereiro de 2010

NÃO QUERO ACORDAR-TE


Deslizo pelo teu corpo, em silêncio…
Não quero acordar-te
Observo-te no teu sono
Suave…e tranquilo

Os teus cabelos, longos…
Cobrem teus ombros frágeis
De pele macia

Teu rosto…
Escultura do artista
Belo...e encantador
Teus olhos
Agora fechados
Duas pérolas cintilantes.
Quando olham nos meus

Teus lábios…veludo
Pedindo que os beije
Longamente…
Apaixonadamente

Teu pescoço, teus seios…
…Teu ventre…
Gruta do amor, onde me perco…
Tuas coxas…
Esbeltas, de pele macia
Me devoram o olhar

Devagarinho…deito-me a teu lado
Não quero acordar-te
Quero ficar a olhar-te
A contemplar-te
E adormecer juntinho a ti.

Gil Moura

15 comentários:

  1. Lindo lindo*********

    SEUS OLHOS NÃO FAZEM TEMER

    Quando a alma é boa
    o coração se abre atoa,
    as palavras são mansas,
    as atitudes calmas, do amor não se cansa.
    Quando a alma é boa, é transparente,
    está sempre presente,
    mesmo que ausente...

    Suas palavras são doces,
    seus olhos não fazem temer,
    não julga o amor,
    não se abala com a dor,
    tudo compreende,
    é pela vida, é pelo viver...

    Quando a alma é boa, o sorriso ilumina,
    deixando todos à vontade,
    é assim a alma boa de verdade...

    *Valquiria Cordeiro*

    Ganhei da Déia e repasso para vc!
    Muito obrigada, Gil!
    Bom dia sempre!

    ResponderEliminar
  2. Meu querido Gil
    Lindissimo poema...hino ao amor.
    adorei

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  3. Ai, Gil... e este encanto em descrever a quem se ama... Mas nas belas linhas, prendo-me a estas...

    "...Devagarinho…deito-me a teu lado
    Não quero acordar-te
    Quero ficar a olhar-te
    A contemplar-te
    E adormecer juntinho a ti."

    Tanto amor e cuidado, carinho e paixão... poucos são os homens que teem o dom de falar do ser amado assim como tu!

    Parabéns , meu amigo. Está delicioso ler está paixão!

    Beijos carinhosos no teu coração de poeta!

    Ficas bem e tenhas uma ótima semana!

    ResponderEliminar
  4. Olá Gil, lindo poema replecto de sensualidade. Uma verdadeira serenata ao amor. Continua assim romântico meu querido, que a vida é para ser vivida com intensidade. Beijos

    ResponderEliminar
  5. Sensualidade à flor da pele...
    Obrigada pela visita,
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Lindo esse querer. Lindo, mesmo.


    O teu beijo de carinho, querido Gil.

    ResponderEliminar
  7. Meu querido amigo como é bom olhar... contemplar o outro quando dorme...deita te bem devagarinho...olha a e dá lhe muito carinho:)
    Beijo carinhoso para ti

    ResponderEliminar
  8. Poema de veludo deslizando na sensualidade das palavras...lindo.

    Gostei muito.
    Beijo com...Arrepio na pele.

    ResponderEliminar
  9. muito bem escrito, e detalhado

    parabens

    ResponderEliminar
  10. Maravilhoso.
    Estou sem palavras :)

    Beijo no coração...
    Bom dia.

    ResponderEliminar