terça-feira, 23 de março de 2010

COMO SUSPIRO, MEU AMOR, POR ESTE MOMENTO...


Percorro o Cabo das Tormentas
E o Mar das Tempestades
Dentro de mim mergulho
Perdido…
O silêncio rompe o barulho da agonia
E da desilusão

Em torno de mim
Pairam vozes celestiais
És a minha luz
O meu Sol
O meu Universo
Onde os meus beijos
Pousarão tranquilos
E o silêncio gritará
Até que a voz lhe doa

O tempo nubloso e escuro
Ganhará cor e alegria
Soltarei suspiros e ais
Beijarei teus seios
Teus lábios
Em horas profundas de prazer e paixão
Como suspiro meu amor
Por este momento…

Gil Moura (Mário Margaride)

13 comentários:

  1. QUERIDO MÁRIO, BELO POEMA COM UMA SENSUALIDADE, QUE REINA A PAIXÃO...ADOREI AMIGO... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  2. Muito lindo Mário, um verdadeiro hino ao amor!

    Parabéns por mais este blogue.

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  3. "...E o silêncio gritará
    Até que a voz lhe doa..."

    Gil, isto deveria ser emoldurado!

    Lindo, forte!

    eu adorei!
    Beijos em teu coração!

    ResponderEliminar
  4. Mais uma vez adorei o se poema.
    Adoro as suas postagens, são mágicas.

    Fique bem.

    Beijos*
    Joana.

    ResponderEliminar
  5. O amor, sempre o amor...

    Você é um apaixonado, Gil, espero que a sua cara-metade corresponda.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Meu querido Mário
    Lindissimo poema...cantas o amor de forma sublime.
    Tudo de bom, que os teus sonhos se tornem realidade.

    beijinhos com carinho

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  7. Belo poema....mistura a realidade cheia
    de sensualidade...
    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Tem selinho pra vocé la no meu blogue :)

    ResponderEliminar
  9. Lindo poema..

    Romantismo.. Adoro!

    Beijo.. ♥

    Parabéns pelo blogue!

    ResponderEliminar
  10. Oi Mário, ou oi Gil?
    Estou passendo pela blogosfera e visitando alguns blogs que achei interessantes.
    Meu blog ainda é novo, mas estou cada vez mais empolgada com as paisagens poéticas que tenho visto.
    Um beijo e um final de semana cheio de poesia e amor.
    Virei seguidora.
    Beijo

    ResponderEliminar
  11. o amor, sempre o amor que nos inunda e também consegue dilacerar. O amor que auspiciamos e pelo qual suspiramos no silêncio do momento de sentida paixão.

    Este foi mais um belo e sentido momento.

    Abraço de Luz

    ResponderEliminar