sexta-feira, 12 de março de 2010

NESTE SONHO QUE ME INVADE


Neste infinito de emoções
Neste universo onde flutuo
Neste sonho que me invade
A cada instante
Sigo na estrada da esperança
Ao encontro de ti.

Nesta teia de emoções
Neste turbilhão de sentimentos
Que se cruzam e nos absorvem
Viajamos neste sonho
Dentro das emoções
Que o sustenta
E me faz voar…
Neste universo de cumplicidade
Onde o amor flutua em nós…
Onde voamos
Nas asas do sonho
Nas nuvens do nosso sentir
Na galáxia…
Das nossas emoções.

Pudera eu ser
Pássaro veloz
Vento que fustiga forte
Mas que nunca perde o norte
Para junto de ti
Me levar…
E juntos voarmos
No céu azul infinito
E num sussurro
Num grito
O nosso amor…consumar.

Gil Moura (Mário Margaride)

15 comentários:

  1. Meu querido Mário
    Lindissimo poema...voa meu amigo até ao infinito do teu amor.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  2. Lindo poema que nos voar no sonho, nas asas do vento. Lindo Mário, como todos os que faz. Beijos

    ResponderEliminar
  3. "...Pudera eu ser
    Pássaro veloz
    Vento que fustiga forte
    Mas que nunca perde o norte
    Para junto de ti
    Me levar..."

    Tão leve quanto o pairar de um pássaro no céu... e toca, faz viajar no sentimento...
    Adoro teus poemas, o modo como escreves...
    Muito bom!

    Agora, uma pequena dúvida... Continuo te chamando de Gil ou preferes que te chame por Mário? Seja lá como for, és meu amigo e o nome não muda isto!...
    Beijos em teu coração e um, ótimo fim de semana.

    (adorei ver-te!...rs)

    ResponderEliminar
  4. Então vou manter o Gil...rsrs
    Beijocas

    =)

    ResponderEliminar
  5. Ahhhhhh....
    Que descoberta eu fiz, seu grande maroto!

    És o meu querido amigo Mário Margaride!!!

    E não me dizias nada?!!!

    Raciocinando... Gil... de Gilberto!

    ahahhaha... o teu Avatar é que me ludibrou...:(

    Eu... que percorria nos poetas do luso um tal Mário Margaride... e eis que fez-se luz!

    Agora já não me enganas!

    Bem... o que dizer da fantástica poesia que abraças tão docemente? O mesmo de sempre: Fico maravilhada.

    "Pudera eu ser
    Pássaro veloz
    Vento que fustiga forte
    Mas que nunca perde o norte
    Para junto de ti
    Me levar…"

    Bom fim de semana, meu querido poeta e amigo, Mário... Gil ( como gostares melhor)

    Beijos da

    Maria

    ResponderEliminar
  6. Obrigada pela visita. Realmente a canção da Filipa tem uma óptima letra, um magnífico poema, e por isso o coloquei no meu blog.
    Quanto a este seu poema, gostei, principalmente das "nuvens do nosso sentir"...
    Bom fim-de-semana
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Olá Mário,
    Obrigada pela visita a um dos meus cantinhos e, pelas palavras, compreendi o que disse, mas não tenha pena, porque volto e, não vou demorar.

    Este poema, como sempre leva-nos a voar, faz-nos sentir nas nuvens com o vento a tocar-nos a face, faz-nos sonhar, faz-nos querer amar ainda mais.

    Abraço de Luz

    ResponderEliminar
  8. Belissimo poema!
    Quisera eu também ser pássaro...
    Mas voar no sonho também é bom...

    ResponderEliminar
  9. Olá Mário.
    Muito bonito o poema, parabéns.
    "Sigo na estrada da esperança"
    ...que o caminho seja breve e leve amigo!
    Bom fim de semana com paz e amor.
    Beijo com...Arrepio na pele.

    ResponderEliminar
  10. *Quis dizer em forma de poema

    as belezas da vida ao teu lado

    mas sem rimas, sem esquemas

    só pude dizer: "Te amo!"

    Quis dizer em forma de canção

    a alegria em que me encontro

    mas com a voz do coração

    só pude exclamar:"Te amo!"

    Quis dizer em forma de pensamento

    o que me vai no íntimo,

    mas com a força do meu sentimento

    só pude gritar:"Te amo!"

    Quis, tentei, foi em vão

    agora não mais canto ou exclamo

    olho para teu sorriso, teus olhos

    e digo apenas:"Te amo!"

    Feliz Dia da Poesia, Poeta Gil Moura*

    Poema da Renata

    ResponderEliminar
  11. lindo poema Gil.. de uma ternura imensa

    E juntos voarmos
    No céu azul infinito
    E num sussurro
    Num grito
    O nosso amor…consumar.

    amei ..parabens..beijão

    ResponderEliminar
  12. MAIS LOGO, um novo capítulo da história de Alice.
    lá no,
    ... continuando assim...

    Aceito , e agradeço as vossas sugestões ... talvez a letra esteja pequena... talvez o blogue possa estar confuso.... talvez ... e talvez :)
    talvez nem gostem da história...

    Enfim...qualquer coisa, digam.
    até logo

    obrigada por seguirem
    Bj
    teresa

    ResponderEliminar
  13. QUERIDO MÁRIO, A TUA PRESENÇA NOS MEUS CANTINHOS-FOTOS-POEMAS-SONETOS E MAIS FERNANDA-ASTROFLAX- (FERNANDA-PENSAMENTOS)ECT.
    É PARA MIM UM SONHO FEITO REALIDADE...!
    ADORO AMIGO, A TUA NOVA FORMA DE ESCRITA... MAIS JOVEM NO MEU ENTENDER... PORQUE NÓS NÃO TEMOS IDADE, NÓS SOMOS O SONHO DE NÓS PRÓPRIOS... ABRAÇO-TE COM MUITO CARINHO E TERNURA,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  14. Eu particularmente gosto muito da palavra infinito, e de toda a carga que nela resiste. Infinito, mundos e todas as possibilidades; o infinito é o ponto onde sempre podemos (re)começar e tudo é possível.
    Belo poema!

    ResponderEliminar